3 coisas que aprendi com a Branca de Neve

3 coisas que aprendi com a Branca de Neve

 

As pessoas adoram falar mal das princesas Disney. Eu adoro falar bem!

 

Hoje vou compartilhar 3 coisas que aprendi com a Branca de Neve.

 

Antes disso, um pouquinho do contexto:

 

O filme foi feito pelo próprio Walt Disney, quando ainda estava vivo e foi lançado nos cinemas em 1937. Pela dificuldade em achar patrocinadores – que achavam LOUCURA um desenho de 90 minutos, já que o máximo que se havia feito até então eram desenhos animados de 7 minutos – Walt hipotecou a casa e fez um empréstimo. Era seu primeiro longa metragem. O filme levou 3 anos para ser concluído e foi refeito 5 vezes na busca de Walt pela perfeição.

 

O investimento inicial previsto foi de 500 mil dólares. Ao final, foram investidos US$ 1.7oo.000,00.

 

O número assustou a todos da época e em Hollywood davam como falida a empresa Disney.

 

A renda bruta do filme foi de US$8.000.000,00. O número de bilhetes vendidos na época permaneceu como recorde por quase 60 anos, sendo superada apenas em 1994 com a estréia de O Rei Leão e em 1998 por Titanic.

 

Walt revolucionou a indústria criando o primeiro longa metragem animado com mais de 7 minutos. Além disso, por insistência de Walt, foi criada uma nova tecnologia capaz de dar profundidade às imagens dos desenhos e cores! Quando Walt foi receber seu Oscar, recebeu uma estatueta e mais 7 mini oscars! <3

 

 

Vamos às 3 coisas que aprendi com a Branca de Neve:

 

1- Falar o que você quer que aconteça. Normalmente, hoje em dia, damos sinais trocados ao universo dizendo coisas que não queremos que aconteça. Branca de Neve foi muito específica e logo na primeira cena já manda a real pro poço e canta com todas as letras o que ela quer pra vida dela.

 

“Quem quiser realizar, aquilo que sonhou, basta o eco repetir, o que você falou”

 

“Aquele com quem eu sonhei
Eu quero pra mim”

 

Não necessariamente você precisa caçar um eco para ele repetir o que você falou. Fica aqui a dica pra você VERBALIZAR o que você quer. Colocar no mundo as palavras que você quer que aconteça.

 

Percebam que ela não sai pelo castelo cantando aos quatro ventos. Ela não vai contar para a rainha (a madrasta) o sonho dela. De vez em quando a gente tropeça numas pessoas que no fundo não querem a nossa felicidade. Falo das pessoas que não têm a força e a determinação de lutar pelo o que você quer alcançar e por isso jogam areia nos seus sonhos, em forma de críticas ou “piadas”. Saiba com quem compartilhar seus sonhos. Cuidado com quem se diz amiga #migasualoka mas adora jogar seus sonhos pra baixo.

 

É importante que os seus sonhos saiam do mundo das ideias (sua cabeça) e comecem a fazer parte do mundo material, através de palavras ou imagens. Você pode até falar para você mesma diante do espelho!  O importante é falar!

 

2- Ela representa um momento em que a gente acredita – e praticamente todas passamos por essa fase – que um homem vai solucionar todos os nossos problemas.

 

Infeliz no trabalho? “Um homem pode resolver!”

Está com dívidas? “Casa com um marido rico!”

Se sente para baixo? “Se tivesse um namorado a auto estima estaria maior.”

 

O problema de acreditarmos nisso por muito tempo é que começamos a caçar um faz tudo – não um companheiro. Procuramos de certa forma um homem que irá preencher todos os nossos buracos, curar as nossas feridas e nos ajudar a achar o sentido da vida.

 

Na realidade, quando estamos perdidas, a probabilidade maior é atrair homens perdidos também. Para quem não sabe o que quer, qualquer coisa serve.

 

Um homem vem para complementar a alegria que você já sente na sua vida. Trazer mais luz para a sua luz. E não ser o seu farol. O seu farol tem que ser você.

 

Quando buscamos um homem assim, queremos na verdade viver uma vida de princesa, com todas as nossas necessidades supridas, andando de um lado para o outro no castelo cantando e vestindo vestidos esvoaçantes!

 

Eu adoraria!!!! #quemnunca

 

Mas.. Se um cara realmente quer você em casa o dia inteiro cantando de um lado para o outro, de vestido esvoaçante, acho que você vai enjoar e querer cair fora rapidinho. #realoficial

 

Nos apaixonamos muitas vezes pela ideia do estilo de vida das princesas. A ideia do dia a dia perfeito. A ideia de nunca ter que trabalhar. A ideia de ter tudo o que queremos.

 

É possível sim ter um relacionamento incrível e ter tudo o que você quiser ter, mas é preciso se apaixonar pelo homem e não pela ideia de um relacionamento perfeito, pela ideia de que um homem vai resolver todos os seus problemas, pela ideia de que você nunca mais terá problemas na vida quando começar a namorar.

 

3- A última coisa que aprendi com a Branca de Neve é bem singela e simples – mas não menos profunda.

 

Na canção em inglês ela canta:

Just whistle while you work. Assobie enquanto trabalha.

Just sing a happy tune. Cante uma canção feliz.

 

Ela me ensinou a ter gratidão pelo meu trabalho e pelas tarefas que nem sempre estou a fim de fazer. Em português ela fala:

 

Pra quem vai trabalhar
Há uma coisa que evita o tempo demorar
Aprenda uma canção
Que isso ajuda muito a tarefa terminar

É fácil de aprender
Qualquer uma canção
E você vai achar que isso faz alegre o coração

 

Quando estamos com o coração alegre, tudo flui melhor ao nosso redor. Aprendi que tudo sempre pode melhorar! E eu aprendi que cantando, assobiando, ou fazendo algo que você goste, as tarefas do dia a dia vão ficando muito mais leves, prazerosas e alegre! 

 

Isso eu também aprendi com a Mary Poppins, mas isso é um papo para outro post!

 

E você? O que aprendeu com a Branca de Neve que leva para a sua vida? Comente aqui embaixo e conte a sua história!

Vamos nessa!

Author: Marina

Share This Post On
468 ad

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *